Quem manda ser uma boa amiga?

Com a pergunta feita desta forma, até parece que tem um sentido negativo. Vou explicar. Não é isso... A verdade é que às vezes, e em certas e determinadas ocasiões, dava jeito não ter tantos amigos. Não falo sequer dos conhecidos mas sim dos amigos. Daqueles mesmo com "A" grande. Eu já sabia mas aperecebi-me de que, de facto, tenho muitos. E ninguém imagina o quanto gostava de tê-los todos no meu casamento. Agora "pior" do que a noiva ter muitos amigos é o facto de o noivo ser um autêntico "Silva" que tem também uma catrefada de amizades. E toda esta introdução serve para dizer que eu e o João fizémos ontem a lista dos nossos convidados para o casório e chegámos ao belo número de 55. E só no que diz respeito aos amigos! Podem acreditar que para o número ser minimamente decente, ainda tive de colocar um ponto de interrogação nalguns deles (com muita pena minha).
A verdade é que irrita-me esta coisa de ter de convidar apêndices (leia-se namorados e namoradas) de amigos meus que não me dizem nada ou, pior que isso, que nem sequer conheço! Que chatice... Mas sim, eu sei, quanto a isso não há nada a fazer. Só se até lá, dado que ainda falta um tempinho, alguns deles ficarem descomprometido(a)s. (Eu não escrevi isto, eu não escrevi isto, eu não escrevi isto).

55... Meu Deus, 55! Excluía bem algumas pessoas da minha família só para ter lá alguns amigos. Mas não posso! Já me chamam revolucionária e aí sim vinha tudo abaixo!

Bom, tenho ali à minha espera um suplementozito para fazer para o Expresso sobre internacionalização de empresas em Moçambique e, por muito que não me apeteça escrever, tem de ser. Até lá vou pensando numa estratégia económica para contornar esta situação. E se cada um pagasse o seu? Era porreiro, não era? Pode ser que vire moda até lá. (Joana, tu não escreveste isto, tu não escreveste isto...)

Beijos...Fui!

5 comentários:

Carla Brandão disse...

Pois é Joaninha, isto de casar tem que se lhe diga?....mas o mais importante é que seja um dia feliz para todos.
Estou a adorar as tuas consideraçoes, mas deixa-me dizer-te que 55 amigos até nem é assim tanto...vamos ver a contabilidade final.
Beijinhos e boa sorte!
Carla

LuscoFusco disse...

Hehehe... Carla, obrigada pelas tuas palavras. Esperam-me uns bons meses de trabalhinho e planos. Vamos lá ver... Beijocas grandes

Uma dona babada disse...

uiiii como eu te compreendo. eu tive a sorte de poder convidar mais amigos porque a família do meu lado é tão pequena que os números bateram certo. não houve ninguém que eu realmente quisesse lá que eu não tenha convidado (nem todos foram, como a Janeca por exemplo, mas pelo menos convidar deu para convidar). lembra-te que de facto daqui até lá há pessoas que vao entrar e otras sair da tua vida, inevitavelmente, e que nem todas as pessoas que convidares poderão estar presentes. portanto nao te assustes já.
mas lá que custa por os pontos de interrogação, lá isso custa. se tiveres mesmo de faze-lo, fala com as pessoas com franqueza e explica que é só por razoes economicas, nao ha ninguem que nao vá compreender (pelo menos a malta da nossa geraçao, a familia é diferente). eu fui logo avisando que o casamento ia ser pequeno (sim, 100 convidados é considerado pequeno e algumas quintas nem aceitam, tem de ser no minimo 120 ou 150 pessoas). assim ninguem ficou a contar que ia ser convidado, e os que foram ficaram contentes.

beijinhos!!!

Cristina disse...

Minha querida... Muitos parabéns pelo casamento!!!

Fico muito feliz... apesar de já viverem juntos vai ser um dia memorável :-)
Depois quero ver as fotos... já imagino o Afonso a levar as alianças... :-)

Como eu te percebo... eu não me casei, mas às vezes quero juntar os amigos, em casa, para uma festa de anos...e são mais do que muitos...não cabiam no meu apartamento... às vezes tenho que escolher... ou combinar coisas distintas...
Mas um casamento...é só um... é bem mais difícil.

Um grande beijinho

p.S. Gostei muito do teu post, no meu blogue...esses miminhos e o teu pensamento positivo sabem tão bem... Obrigada!!! Do fundo do coração.

activestresss disse...

Amiga, eu e o Gajo resolvemos convidar só amigos, ou seja, amigos e família-amiga!
A família-Amiga é aquela que está presente da mesma forma que os amigos... nos bons e nos maus momentos! Não inclui a familia-dos-casamentos-batizados-e-funerais...

Adorei o meu casamento organizado em 3 meses e atenção que foi organizado numa altura de grande luto... talvez por isso só tenha convidado aqueles que realmente eu queria presentes no MEU/NOSSO dia!

Tive mais de 100 convidados, foi um pequeno balúrdio (tu sabes que sou pobrezinha e fomos nós que o pagamos) mas foi magnífico!

Espero que tenhas um dia tão fantástico e mágico como foi o meu...

Beijos!

PS: Lá em casa o "Silva" fui eu...